terça-feira, 31 de agosto de 2010

Rosas e o Simbolismo das Cores

A primavera está chegando e as ruas e os jardins estão super-floridos. É inspirador, principalmente depois de um inverno tão frio e úmido!

Tenho aproveitado para encher os vasos, só com as flores do meu jardim. E quem não gosta de receber um belo buquê de flores?
Quando li um artigo sobre o significado das cores das rosas, resolvi postar aqui, pois deixando de lado as superstições, é interessante pensar na cor e seu simbolismo quando queremos presentear a pessoa amada.

Rosas e o significado de suas cores

Rosas Vermelhas – o amor puro, a confissão do amor.

É uma das cores mais excitantes e passionais numa rosa.


As rosas vermelhas não são apenas o símbolo amor; um amigo pode enviá-las representando a beleza e o respeito que os une.

Rosas Brancas - símbolo da pureza e da inocência.

Normalmente, é a cor escolhida pelas noivas para seu buquê, porque significa que a união durará toda a vida.

As rosas brancas estão ligadas ao amor. Um casal que se presenteia com essas rosas quer demonstrar que espera um futuro sólido entre eles. Significam amor puro, feliz e para sempre.

Além disso, se uma pessoa próxima está doente, essa é a cor de flor que se deve escolher, para demonstrar que se está preocupado com ela.

Rosas Rosadas – confiança, admiração.


Presentear com uma flor rosada é a forma de agradecer um favor importante.

Também significa o apreço que se tem por alguém. A cor rosada leva consigo o significado de ausência de maldade, ou seja, não há nenhuma segunda intenção na pessoa que a oferece. Por isso, a pessoa que presenteia este ramo de flores é confiável. Se a cor do buquê de flores é rosado suave, significa admiração e simpatia.

Rosas Amarelas - a rosa ideal para presentear um adolescente.

Para os mais supersticiosos, essa cor traz consigo uma advertência. Se a pessoa que as dá não é muito íntima, pode ter segundas intenções.


No entanto, para os céticos, as rosas amarelas significam satisfação e alegria, e são uma boa forma de festejar entre amigos um aniversário ou um dia especial.

Outras Cores de Rosas

Rosas alaranjadas: demonstra entusiasmo e desejo passional.


Rosas vermelho-bordô: significa beleza inconsciente.


Rosas azuis: significa confiança, discrição, harmonia e afeto.


Rosas verdes: significa esperança, descanso, juventude e equilíbrio.


Rosas Violetas: representa calma, autocontrole, dignidade e aristocracia.


‘Rainbow Rose’: um sonho que se torna realidade.


Rosas Negras: significa separação e tristeza, morte e sobriedade.

sexta-feira, 27 de agosto de 2010

Técnicas Culinárias: Ovos Temperados


Passo a passo: ovos cozidos temperados. Um prato super fácil de fazer, ótimo para servir como aperitivo, entrada, ou para enfeitar uma salada.


1- Escolha ovos grandes e frescos. Cozinhe em água, por 10 min.

2- Descasque os ovos e corte-os ao meio.

3- Retire a gema e esmague com um garfo.


4- Adicione meia xícara de maionese light, 1 c.s. de molho inglês, 1 c.s. de mostarda dijon, 1 c.c. de vinagre (arroz, ou maçã). Misture bem até ficar cremoso.

5- Coloque o creme dentro de uma bisnaga, ou improvise com um saco plástico limpo.

6- Recheie os ovos.

7- Toque final: 1 pitada de páprica-doce.

quinta-feira, 26 de agosto de 2010

As Algas Na Culinária


Nori, kombu, wakame... Muitas das mais de 10 mil variedades de algas que existem no mundo são comestíveis e têm propriedades interessantes para a saúde... E para manter a forma!

Seu uso na gastronomia oriental está totalmente difundido e, embora o ocidente não tenha uma grande tradição no uso das algas na cozinha, o certo é que cada vez mais existe um interesse e uma aceitação maior deste ingrediente (e em geral é relacionado com as receitas saudáveis de países como o Japão, China, Coréia, etc.).


Mas cuidado, porque nem todas as algas são comestíveis, e nem todas são igualmente benéficas para todo mundo. Há alguns fatores a se levar em conta com relação ao consumo deste alimento, e que podem trazer um toque original aos seus pratos.

No mundo existem mais de dez mil variedades de algas, que habitam principalmente as águas salgadas de mares e oceanos, muitas delas comestíveis.
As algas são uma excelente fonte de fibras - contribuem para aumentar a sensação de saciedade, e têm efeitos benéficos para o sistema digestivo.

Também é uma boa fonte de minerais. O cálcio e o ferro tendem a se acumular em maiores níveis nas algas, do que nas plantas terrestres.

Assim, por exemplo, uma porção de 8 gramas de alga kombu seca proporciona mais cálcio que uma xícara de leite e uma porção de alga dulse contém mais ferro que um filé de novilho de 100 gramas.

Algumas variedades são ricas em proteínas e, além disso, contêm quantidades muito pequenas de gordura, resultando num complemento muito útil para uma dieta hipocalórica.


As algas comestíveis podem ser consumidas sem perigo, mas deve-se ter cuidado com algumas variedades cujos níveis de sal, iodo ou metais pesados podem ser prejudiciais à saúde.

Além do mencionado sushi, as algas podem ser usadas em muitos outros pratos da culinária.


Experimente algas secas esmigalhadas sobre arroz, batatas assadas ou saladas. Adicione em sopas, caldos, cozidos e molhos. Ou empanada, com ovos.

As algas usam a luz solar para fotossintetizar seu próprio alimento, mas têm uma estrutura bem mais simples que a maioria das plantas terrestres.

São comercializadas secas, e entre as mais comuns temos:

- O Nori, muito usado, por exemplo, no Japão para envolver o famoso sushi.


- O Kombu e o Wakame são dois tipos de algas também utilizadas frequentemente na cozinha oriental para dar sabor a molhos e sopas.

- As algas verdes, como a ‘alface do mar’ (Ulva lactuca) e o ‘musgo da Irlanda’ (Chondrus crispus), que crescem nas costas da Grã Bretanha, Irlanda e Escandinávia (podem ser consumidas cruas em saladas, ou cozidas em forma de sopa).


- Outras algas que também são comestíveis são o hijiki, wrack, dulse...

leia o artigo completo...

segunda-feira, 23 de agosto de 2010

Sucos Energéticos

Para restaurar o sistema imunológico e a resistência que foram enfraquecidos pelo inverno e evitar doenças respiratórias provocadas pelas flutuações de temperatura da primavera e a poeira e pólen presentes no ar, hábitos regulares e uma dieta equilibrada são essenciais.



Aqui estão algumas receitas simples de sucos que vão aumentar o seu apetite pela manhã.

1.Pepino-Laranja: para reduzir o inchaço.
O pepino é ótimo no controle dos níveis de umidade da pele, e por isso ajuda a reduzir o inchaço. Também ajuda no balanço dos níveis de sódio após o consumo excessivo de sal. Misture com a laranja, para reduzir o sabor forte do pepino e adicionar mais vitaminas.

2.Aipo-Maçã: suco para problemas gástricos.
O aipo é rico em fibras e vitaminas A e C. Seu sabor amargo pode ser reduzido pela maçã. Para evitar que a maçã não escureça, adicione uma pitada de suco de limão.

3.Brócolis-Banana: suco para a constipação.
O brócolis mata os germes nocivos no intestino e tem propriedades anti-inflamatórias. Adicione banana para o gosto ficar mais doce e suave.

4. Aspargos-Maçã: para ganhar energia.
Os aspargos são ricos em ácido aspártico (asparagina), que aumenta os níveis de energia e melhora as funções do fígado.

Alongamento e Massagem

Faça esses exercícios de alongamento e auto-massagem, para relaxar e melhorar a circulação de braços e pernas, especialmente após ficar muitas horas sentada, ou em pé no trabalho.

continue lendo...

sexta-feira, 20 de agosto de 2010

Técnicas Culinárias: Chantilly

Como fazer creme chantilly.

Para obter um creme chantilly perfeito, deve-se seguir todos os passos da receita, para não ter erro.
Use um creme de leite de qualidade, de preferência fresco. O açúcar é uma questão de gosto; o chantilly pode ser feito com mais ou menos açúcar.

Ingredientes
- 250 g de creme de leite fresco (nata)
- 100 g de açúcar refinado

Como bater o creme?

À mão ou com batedeira elétrica.

Para bater à mão use uma vasilha de vidro ou de inox e uma varinha. Todos os utensílios devem estar frios. O primeiro fator a se cuidar é o frio.
É imprescindível manter o creme de leite frio enquanto é batido.
Para isso, coloque uma vasilha com água e cubos de gelo e um pouco de sal grosso sob a vasilha com a nata (fria, retirada da geladeira). Deste modo, conseguimos manter de forma estável a temperatura da nata (entre 5 e 10oC).


Por que o frio é importante?

O calor faz com que a gordura da nata amoleça e perca a consistência, e pode-se ficar horas batendo o creme sem conseguir a consistência certa.

Assim, o segundo fator importante é a gordura. Ou melhor, a porcentagem de gordura do creme de leite. Pode-se usar um creme com 32% de gordura; o ideal é de 38-40%. A gordura é que faz com que o creme chantilly se forme quando batemos a nata.

O terceiro fator é o processo físico de bater o creme. O creme pode desandar, se batido demais, e o resultado pode ser uma manteiga doce, ou um soro lácteo. Se o “acidente” acontecer, aproveite a manteiga para fazer umas trufas! Como? Cozinhe a manteiga e adicione chocolate, deixe esfriar e molde as trufas. Ou retire o soro e fique com a manteiga.

Para preparar o chantilly sem que desande, comece a bater até obter uma espécie de creme líquido, e só então adicione metade do açúcar; bata um pouco, adicione a outra metade do açúcar. Siga batendo até obter o chantilly.


Batendo à mão se obtem um volume maior do que com outras técnicas.

Pode-se usar a batedeira elétrica para bater o creme; o processo é mais rápido, mas o volume resultante é menor. Além disso, é mais fácil o creme desandar, principalmente se não se tem muita prática.

terça-feira, 17 de agosto de 2010

Por que o DADH tem aumentados entre os adultos?

I- O DADH em adultos
II- Treinando o Cérebro para Combater Desordens

A desordem de déficit de atenção e distúrbio de hiperatividade (DADH) não se limita mais às crianças e adolescentes.

Mais e mais adultos tem sido diagnosticados com a desordem, cujos sintomas podem incluir depressão, ansiedade, distração e impulsividade.

De acordo com um registro da “Medco Health Solution”, uma companhia norte-americana de gestão dos benefícios dos farmacêuticos, cerca de 1,5 milhões de adultos com idades entre 20 e 64 anos usaram remédios para combater o DADH até 2005, comparado a cerca de 758 mil, no ano de 2000. Não existem estatísticas oficiais sobre os casos de DADH na Coréia do Sul, mas especialistas estimam que de 5 a 10% dos adultos desse país sofrem da desordem, muitos sem receber tratamento.

O neuropsiquiatra Hong Sung-do, do Centro Médico Samsung diz que o número de adultos que sofrem de DADH não cresceu; o que acontece é que mais pessoas agora reconhecem a desordem. “Eles achavam que ser distraído e impulsivo era apenas parte de seu caráter, mas agora eles pensam se podem ter DADH e estão procurando ajuda,” diz o médico.
leia o artigo completo...

Abóbora Assada

Um prato bem colorido, com abóbora, cebola roxa e lingüiça assadas.

Ingredientes
  • 2 cebolas roxas
  • 8 linguiças de porco (tipo italiano)
  • 1 kg abóboras
  • 2 c.s. de azeite de oliva
  • sal e pimenta
  • ramos de tomilho
  • ramos de alecrim

Molho de tomates
  • 500 g de tomates picados
  • 2 c.s. de azeite de oliva
  • 2 dentes de alho
  • 1 pitada de chilli seco em flocos
  • 1/2 c.c. de sal
  • 1/2 c.c. de açúcar
  • folhas de manjericão

Como Fazer

- Pré-aqueça o forno a 200oC.
- Lave e escove bem a casca da abóbora.
- Descasque as cebolas e corte em 4 partes.
- Pique as linguiças (ou deixe-as inteiras, como na foto).
- Corte a abóbora (sem descascar) no meio, e então em fatias de 2cm de largura, retirando as sementes.
- Forre um prato refratário ou forma com papel manteiga. Disponha dentro do prato a abóbora, as cebolas e as linguiças.
- Regue com azeite de oliva, tempere com sal e pimenta a gosto, e espalhe os ramos de tomilho e alecrim.
- Asse por 1 hora, ou até os legumes ficarem tenros e tostados.

Molho de tomates (para 250 ml)
- Dentro de uma frigideira grande, misture os tomates com o azeite de oliva, o alho esmagado, chilli, sal, açúcar e algumas folhas rasgadas de manjericão.
- Deixe ferver, mexendo com uma colher de pau.
- Deixe cozinhar por uns 15 min., mexendo de vez em quando, até o molho engrossar.
Dica: esse molho também pode ser combinado com berinjela, abobrinha e outros legumes outonais.

Monte os pratos (para 4 pessoas)
- Aqueça o molho de tomates.
- Disponha um pouco de cebolas, linguiças e abóbora em quarto pratos individuais (aquecidos), com uma colher, cubra com o molho de tomates e enfeite com um pouco de alecrim fresco.

segunda-feira, 16 de agosto de 2010

Pão Sem Glúten Na Panificadora

Inaugurei minha nova panificadora com um pão de linho sem glúten (receita do “Guia Para Uma Vida Saudável Sem Glúten”).

Ficou ótimo, na verdade o sabor é o mesmo do pão feito no forno convencional, mas na panificadora o pão fica mais alto, até porque a quantidade da farinha tem de ser aumentada. Fica muito bonito mesmo.

Na próxima vez vou experimentar fazer no tempo “ultra-rápido”, pois acho que pode ficar mais macio ainda. Mas para quem gosta de uma casca bem crocante, pode fazer no modo “rápido”. Imagino que a questão do tempo também possa variar de acordo com a marca da máquina de fazer pão.

Avaliando o resultado, acho que vale a pena usar a panificadora principalmente pelo tempo que se ganha. Inclusive porque o cozimento do pão pode ser programado com antecedência.

domingo, 15 de agosto de 2010

O Curry Pode Ajudar no Tratamento do Alzheimer

Uma equipe de pesquisadores da Universidade da Califórnia, em Los Angeles, descobriu, através de um experimento raro envolvendo células humanas, que uma substância química do curry pode ajudar a tratar do mal de Alzheimer.

A equipe de pesquisa liderada pelo Dr. Milan Fiala disse que a substância ‘curcumina’ ajuda a reforçar a capacidade imunológica do sistema para combater a doença.

O resultado da pesquisa foi publicado na PNAS (Proceedings of the National Academy of Sciences of the United States of America).

A curcumina é um colorante amarelo presente no curry e ganhou muita atenção por sua reputação em combater o Alzheimer.

Segundo o Dr. Fiala, “A curcumina pode ajudar a tratar o Alzheimer ao reforçar a habilidade do sistema imunológico de ingerir uma proteína anormal que comprime as células cerebrais. Como as bactérias que formam as placas nos dentes, a proteína anormal beta-amilóide forma placas no cérebro, avariando os neurônios. É assim que o Alzheimer se desenvolve.”

Os pesquisadores extrairam células macrofágicas de pacientes com Alzheimer, que devoram resíduos no sangue, como patógenos e beta-amilóide. Depois trataram as macrófagas com uma droga derivada da curcumina e descobriram que as células tratadas melhoraram sua ingestão de beta-amilóides.

Segundo o Dr. Fiala, no experimento foi usada uma droga derivada da curcumina, por isso não está claro ainda o quão efetiva pode ser a curcumina natural no tratamento do Alzheimer. Estão sendo planejados mais estudos, incluindo testes clínicos com pacientes que sofrem de Alzheimer.

O Dr. Baik Hyun-wook, do Departamento de Gastroenterologia do Hospital de Bundang Jesaeng comenta: “A curcumina é largamente conhecida por suas propriedades antiinflamatórias e antioxidantes.”

Alzheimer ‘ligado ao tamanho da cabeça’
continue lendo...

Purê de Couve-Flor

Ingredientes

1 couve-flor grande
2 colheres (sopa) de manteiga, ou margarina
50 g de queijo parmesão ralado
Pimenta-do-reino

Como Fazer

É muito simples. Lave e corte a couve-flor em pequenos buquês.

Leve ao fogo uma panela grande com água.

Junte a couve flor e cozinhe por uns 15 min., ou até que fique bem macia.
Escorra e volte à panela.

Adicione a manteiga e amasse com um garfo até a couve ficar quase desmanchada. Junte o queijo parmesão e misture. Tempere com pimenta a gosto. Sirva em seguida.

Dica: se puder, cozinhe os legume no vapor, o que é bem mais saudável.
O cesto inox de cozinhar no vapor é um equipamento indispensável na cozinha, e é barato (entre R$25 e 30)

sexta-feira, 13 de agosto de 2010

O Alzheimer Digital

I- Quando Sua Memória é Afetada aos 30
II- Excesso de Trabalho Ligado à Perda de Memória

Especialistas dizem que mais e mais trabalhadores entre 20 e 30 anos de idade sofrem de esquecimento devido à enxurrada de informação que os atinge no local de trabalho, e sua crescente dependência dos serviços digitais.

Alguns procuram tratamento nos hospitais, quando os sintomas pioram. Médicos até tem um nome para isso: Alzheimer Digital, uma condição que agora afeta os cidadãos modernos, como a enxaqueca ou a insônia.


leia a matéria completa...

Cinco Modos de Manter a Memória Afiada

As pessoas vão ficando esquecidas conforme envelhecem, o que frequentemente traz o medo da demência senil.

A chave se encontra no hipocampo em ambos os lados do cérebro. Medindo 1 cm de diâmetro e cerca de 10 cm de comprimento, com a aparência de um pepino, o hipocampo armazena tudo que as pessoas vêem, ouvem e sentem. Mas as células nervosas dentro do hipocampo começam a morrer com a idade e esse processo se acelera depois dos 20 anos. Cerca de 3600 células nervosas no hipocampo morrem a cada hora, e não há modo de abrandar a velocidade de destruição. Mas há outros modos de se manter a memória em forma.

Caminhar

Pesquisadores da Universidade de Illinois conduziram um estudo com 210 pessoas com cérebros de tamanho normal, pedindo a elas que fizessem caminhadas rápidas de uma hora de duração, três vezes por semana.


Três meses depois, quando os pesquisadores checaram as células cerebrais responsáveis pela memória, o nível médio de atividade era equivalente ao de uma pessoa três anos mais jovem. Os pesquisadores também descobriram que caminhar duplicou o fluxo de sangue dentro do cérebro.

“O amplo fluxo de sangue diminui a quantidade de hormônios que destroem as células cerebrais, permitindo que o cérebro conduza funções mais complicadas, mais rápido,” comenta Lee Dong-young, neurologista do Hospital Universitário Nacional de Seul. “Esses exercícios melhoram a memória a longo prazo.”

O Vinho

Pesquisadores da Universidade de Auckland descobriram que um ou dois copos de vinho ao dia melhora radicalmente a memória. O cérebro contém receptores NMDA, os quais são ativados pelo álcool.

“Pequenas quantidades de álcool não apenas estimulam o NMDA, mas também alargam os vasos sanguíneos e melhoram a circulação,” comenta o neurologista Han Seol-heui, do Hospital Universitário de Konkuk.


“Os antioxidantes no vinho tinto em particular também previnem a destruição das células cerebrais.” Mas Han avisa que beber demais tem efeito contrário, destruindo as células cerebrais e prejudicando a memória.

Dormir

Robert Stickgold, professor da Universidade de Psiquiatria de Harvard, publicou uma pesquisa no “Journal of Cognitive Neuroscience” (2000) onde afirma que uma pessoa precisa dormir ao menos seis horas por noite, para poder memorizar novos conhecimentos.

“O conhecimento e a informação que uma pessoa aprende durante o dia são armazenados nos lobos temporais durante o sono,” comenta Park Dong-seon, chefe do Centro do Sono de Suum.

“O hormônio do estresse chamado de Cortisol, que destrói as células do cérebro, é secretado depois da meia- noite, por isso é melhor dormir durante essas horas.”


Tomar Notas

Nosso cérebro tem uma capacidade infinita para a memória de longo prazo. Mas há limites para o quanto nosso cérebro pode armazenar quando se trata de memórias de curto prazo, como números de telefone, coisas a fazer num dia em particular, ou o nome de uma loja avistada de relance.

O neuropsiquiatra Yeon Byeong-kil, Do Hospital do Sagrado Coração de Kangdong disse,
“É útil anotar números de telefone ou coisas a fazer, pois informação demais armazenada na memória de curto prazo pode ficar emaranhada e exacerbar a perda de memória.”

Leitura

Pesquisadores do Centro Médico Universitário de Kyung Hee estudaram a relação entre atividades de lazer e a demência e descobriram que a leitura diminui a chance da pessoa ter demência.

“Ler leva a pessoa a conectar um pedaço de informação com outro para entender estórias, fazendo com que a memória curta se transforme em memória de longa duração de novo, e de novo,” comenta o professor de medicina familiar, Won Jang-won. “Esses exercícios mentais através da leitura melhoram a memória.”


segunda-feira, 9 de agosto de 2010

Fritadas de Milho


Ótimas para uma refeição rápida, ou para um piquenique, acompanhadas de bacon, tomates grelhados e cogumelos.

Ingredientes

- milho cozido (de 2 espigas)
- 1 colher (sopa) de coentro fresco picado
- 1 colher (sopa) de salsinha picada
- 60 g (1/2 xíc.) de queijo cheddar, ralado
- sal e pimenta-do-reino
- 6 ovos
- ½ xíc. de coalhada (keschmier)
- 1-2 c.s. de queijo parmesão, ralado
- 8 fatias de bacon

Como Fazer

Junte os grãos de milho, o coentro, a salsinha e o queijo cheddar, dentro de uma vasilha de tamanho médio.
Tempere com sal e pimenta e misture bem.

Unte com óleo ou margarina 8 forminhas (de 80ml).
Com uma colher, disponha a mistura de milho nas forminhas.

Numa vasilha grande, junte os ovos e o queijo coalho e bata com um garfo, até ficar espumoso.
Derrame a mistura de ovos dentro das forminhas e polvilhe com o parmesão.
Asse a 200oC, por 15 min, ou até inchar e ficar dourado.

Enquanto isso, grelhar as fatias de bacon até ficar crocante.
Sirva o bacon com as fritadas.

sexta-feira, 6 de agosto de 2010

Arroz com Frutas Secas


Ingredientes

  • 1 ¼ xíc. de arroz branco
  • 2 ¼ xíc. de caldo de galinha
  • 2 cebolinhas (cortadas em rodelas finas)
  • 1 pau de canela
  • ¼ xíc. de maçã seca (cortada em pedaços)
  • ¼ de xíc. de damascos picados
  • ¼ xíc. de uva-passa
  • raspas de 1 limão

Como Fazer

Aqueça o caldo numa panela e deixe ferver, em fogo alto.

Junte o arroz e a canela, deixe levantar fervura, e então baixe o fogo, tampe e deixe cozinhar até o caldo ser absorvido.

Retire a panela do fogo.

Retire o pau de canela, junte a maçã, os damascos, as passas e a raspa de limão.

Tampe e deixe descansar por 5 minutos.

Junte a cebolinha e sirva.

quarta-feira, 4 de agosto de 2010

Creme Mocha

Que tal preparar um molho denso e delicioso, que pode ser guardado na geladeira e usado generosamente em tudo que sua imaginação desejar. Coloque sobre o sorvete, recheie um bolo, derrame sobre uma sobremesa, ou numa xícara de café, para dar um toque cremoso. O sucesso do creme depende muito da qualidade dos ingredientes; use um chocolate amargo de boa marca e um café forte, para ter um resultado melhor.

Ingredientes (para ½ litro de molho)
- 500 ml de café (fresco e forte)
- 160 g de chocolate (sem glúten)

Como Fazer
- Faça o café.
- Pique o chocolate em pedaços.
- Derrame o café quente sobre o chocolate e bata com uma varinha, até ficar homogêneo.
- Deixe esfriar.
Guarde no refrigerador até usar.
Dica: 1 colher de creme no café (misturado ou na cobertura) faz um delicioso café mocha.

terça-feira, 3 de agosto de 2010

Culinária Coreana: KIMCHI

Esse prato que serve de acompanhamento nas refeições, feito de legumes fermentados, continua sendo parte essencial de qualquer mesa coreana.

Antigamente o kimchi era temperado com anchovas, gengibre, alho e cebolinha. Hoje em dia ainda se usam esses ingredientes, mas o tempero mais associado ao kimchi moderno é a pimenta vermelha em pó. Os coreanos dizem haver mais de duzentos tipos de kimchi, todos ricos em vitaminas, sais minerais, e proteínas criadas pela fermentação do ácido láctico de legumes como a couve-chinesa (acelga), nabo e outros vegetais e frutos do mar.

O kimchi servido numa refeição irá variar de acordo com a região, estação do ano, e com os outros pratos do menu.

Um kimchi de uma região litorânea é mais salgado que o preparado no interior, já a culinária de verão produz kimchis mais frescos, contrastando com os mais quentes kimchis de repolho do outono e inverno. E um delicado kimchi de pepino combina mais com um prato de massa, do que com um filé. Para entender o kimchi da forma mais simples, pense no prato como sendo dividido em dois tipos: o kimchi sazonal (conservado por curto período, feito de vegetais frescos) e o Kimjang kimchi (conservado por um longo período, feito em quantidade, no final do outono).


Baechu Kimchi (Kimchi de Couve-Chinesa)

Esse é o kimchi mais comum, o clássico encontrado numa refeição coreana. São retiradas as folhas externas mais velhas e a couve é cortada em duas ou quatro seções longitudinais. Essas partes são embebidas em salmoura por três a quatro horas até as folhas ficarem macias (durante o verão e inverno, por até 12 horas). Enquanto isso, os outros ingredientes são reunidos e misturados: pimenta-do-reino em pó, alho e gengibre picados, mini-camarões em conserva, ou outros frutos do mar em conserva, como anchovas ou outros peixes pequenos, algas e ostras, podem ser agregados, dependendo do gosto ou da receita familiar.

Para o Baech'u kimchi comum, a couve amaciada é cortada em pedaços pequenos e misturada ao mix de temperos.

Para o Tongbaechu kimchi, o mix de temperos serve de recheio entre as folhas inteiras da couve. As folhas externas do pé de couve são amarradas para formar um conjunto sólido, que é então armazenado em uma panela de barro coberta com folhas salgadas e pressionado firmemente.


Semelhança com um prato alemão

Quem já preparou o chucrute, prato típico alemão, não pode deixar de compará-lo ao kimchi. O processo de fermentação é semelhante, embora o chucrute seja temperado apenas com sal, e posteriormente outros ingredientes, como salsichas e pimentas possam ser adicionados na montagem de saladas.


Ostras com Kimchi Apimentado

Embora o kimchi tradicional seja meio trabalhoso e demorado de se fazer, você pode preparar essa versão rápida, feita na noite anterior e que, embora não fermentada, tem um sabor muito próximo do original. Coma com arroz frito, com sopas e ensopados, ou com ostras, para dar um toque picante ao prato.

Ingredientes
- meia couve-chinesa (wong bok)
- 2 c.s. de sal grosso
- 2 c.s. de açúcar
- 3 dentes de alho amassados
- 1 c.s. de gengibre fresco ralado
- 1 c.s. de pasta de pimenta vermelha (kochujang) ou molho de chilli
- 1 c.s. de vinagre de arroz
- 1 c.s. de molho de peixe Tailandês (ou hondashi)
- 1 talo de cebolinha, fatiado
- 1 dúzia de ostras
- 1 c.c. de semente de gergelim

Como Fazer

Corte fora a raiz (talo) da couve. Corte-a no sentido do comprimento em 4 partes e então corte em fatias de 2 cm de largura.

Borrife o sal e o açúcar sobre a couve e deixe descansar no refrigerador, da noite para o dia.

Dentro de uma vasilha, misture o alho, o gengibre, a pimenta vermelha ou chilli, o vinagre e o molho de peixe.

Drene a couve e misture aos temperos.

Sirva diretamente, ou guarde na geladeira, em embalagem bem fechada (deve durar entre 4 e 5 dias.

Para servir com as ostras, corte finamente 3 colheres de sopa de kimchi, misture a cebolinha e coloque sobre as ostras. Tempere com um pouco dos sucos do kimchi, polvilhe sementes de gergelim e sirva.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails