segunda-feira, 28 de junho de 2010

Salada Waldorf

A clássica Salada Waldorf foi criada em 1890, no Hotel Waldorf de NY, e até hoje é um dos pratos mais populares da culinária internacional.

Além da crocância das maçãs e das nozes e do molho de maionese, que são a base da receita, podem-se acrescentar lascas de peito de frango frio, ou peru, e frutas como uvas, e transformá-la em um prato principal.

O segredo de uma salada perfeita são os ingredientes, que devem ser os mais frescos possíveis, para que o prato fique crocante e ao mesmo tempo suculento.

Salada Waldorf


Ingredientes
  • 2 maçãs
  • 2 talos de aipo
  • 1 porção de nozes
  • 4 colheres de maionese
  • 1 c.s. de suco de limão
  • alface americana
Como Fazer

Descasque, tire o miolo e corte a maçã em cubos de 1 cm (ou deixe a casca para deixar mais colorido).

Misture a maçã cortada com o suco de limão, para evitar que escureça.

Corte o aipo em pedaços de tamanho similar. Quebre as nozes em pedaços grandes.

Misture tudo com a maionese e tempere com sal e pimenta a gosto.

Sirva sobre uma cama de alface americana, rúcula, ou agrião se preferir.

Algumas sugestões para adicionar à salada Waldorf: Peito de peru ou frango cortado em cubos; folhas rasgadas de repolho roxo; nozes pecan; uvas-passa ou outra fruta desidratada; 1 c.c. de mostarda Dijon misturada à maionese; 1 fatia de queijo de cabra grelhado sobre a salada; uvas cortadas ao meio e sem sementes; substitua a maionese por um molho de iogurte natural e suco de limão.

sexta-feira, 25 de junho de 2010

Espaguete à Carbonara

Rápida e simples, espaguete à carbonara é a receita perfeita quando você quer comer um prato gostoso, mas está com pressa.

A receita tradicional romana usa pancetta não defumada, mas algumas versões italianas usam bacon defumado, que dá um sabor especial ao prato.

Mas um detalhe importante é que a receita verdadeira da carbonara não usa creme de leite, pois deixa o molho muito pesado. Ele deve ser leve, com o ovo cozido no calor da massa, sem a aparência de ovos mexidos.


Molho Carbonara

Ingredientes
  • 225 g de bacon defumado
  • 4 dentes de alho
  • 2 c.s. de azeite de oliva
  • 15 g de manteiga
  • 4 c.s. de vinho branco seco
  • 3 ovos grandes
  • 80 g de queijo parmesão ralado
  • sal e pimenta
  • 2 c.s. de salsinha picada
  • 500 g de espaguete de arroz
  • queijo ralado para servir

Como Fazer

Aqueça uma panela grande com água e 1 c.s. de sal. Quando a água ferver, adicione o espaguete. Cozinhe a massa al dente.

Enquanto isso, corte o bacon em fatias.

Descasque e esmague levemente os dentes de alho.

Numa frigideira pequena coloque o azeite, a manteiga e o alho e frite em fogo médio. Retire o alho quando ficar dourado e então adicione o bacon e cozinhe até começar a ficar crocante.

Junte o vinho, deixe ferver por alguns minutos para que o álcool evapore e tire do fogo. Reserve.

Em um prato fundo onde for servir a massa coloque os 3 ovos, batendo-os com o queijo ralado, pimenta-do-reino moída na hora e a salsa picada.

Quando o espaguete estiver pronto, escorra e jogue dentro do prato com os ovos e misture. Os ovos vão cozinhar o suficiente com o calor da massa. Reaqueça o bacon rapidamente em fogo alto e junte ao espaguete, misturando bem. Sirva em seguida.

quinta-feira, 24 de junho de 2010

Arancini

Os famosos bolinhos italianos de arroz arbóreo, uma delícia.

Pode-se usar a farinha de rosca de arroz (sem glúten), à venda em alguns supermercados.
Se quiser fazer a farinha de rosca em casa, compre uma rosca de polvilho na padaria, torre no forno, bata no liquidificador e voilá, está pronta para usar em empanados.


Ingredientes

- 5 xíc. de sobras de risotto
- 1 gema de ovo
- 200 g de queijo mussarela em cubos
- 200 g de presunto de peru em cubos
- 2 claras de ovo
- 2 xíc.de farinha de rosca
- óleo de canola

Como Fazer

Misture o risotto frio com a gema e reserve.

Para fazer os bolinhos molhe as mãos com água e divida o arroz em bolas, achatando-as na palma da mão.

Coloque 2 cubos de queijo e 2 de presunto no centro de cada, trabalhando o arroz para fechar o recheio, formando o bolinho.

Passe os arancini pela clara levemente batida e pela farinha de rosca.

Coloque os bolinhos num prato raso e leve à geladeira por 30 min., sem cobrir.

Frite os bolinhos, 2 ou 3 de cada vez, virando-os até ficarem dourados.

Deixe escorrer em papel toalha antes de servir.

quarta-feira, 23 de junho de 2010

Balas de Goma

As crianças adoram balas de goma, mas esses doces, quando industrializados têm um alto teor de corantes artificiais.

Essa receita de gomas com frutas é muito fácil de fazer, e fica uma delícia!

Gomas de Abacaxi

Ingredientes
- 400 g de polpa de abacaxi
- 200 g de açúcar
- suco de 1 limão
- 2 folhas de gelatina

Gomas de Morango

Ingredientes
- 300 g de polpa de morango (ou outra fruta vermelha)
- 150 g de açúcar
- 3 folhas de gelatina (3 g cada)
- 1 c.s. de suco de limão

Como Fazer

Ferva a polpa de fruta com o açúcar e o suco de limão, em fogo bem baixo, por 15 minutos.

Adicione a gelatina hidratada (segundo instruções do pacote) e deixe mais 3 min., transferindo depois para fôrmas de 2 cm de altura, sobre papel vegetal (siga esses passos em separado para cada tipo de fruta).

Acabamento: uma vez frias, corte-as em cubos ou retângulos e passe pelo açúcar. Guarde em local fresco e seco. Para fazer formatos diferentes use moldes metálicos para cortar as balas.

terça-feira, 22 de junho de 2010

Brócolis Assados

Ingredientes

500 g de brócolis
1 xíc. de avelãs sem pele e torradas
½ xíc.de azeite de oliva
2 c.s. de suco de limão
2 c. chá de mostarda Dijon

Como Fazer

Lave e corte o brócolis em raminhos.

Pré-aqueça o forno a 180oC. Numa vasilha misture o brócolis com 2 c.s. de azeite. Transfira para uma fôrma e leve ao forno por 20 min., ou até ficarem macios.

Misture o limão, a mostarda e o restante azeite numa vasilha pequena.

Disponha o brócolis assado num prato a servir, polvilhe com as avelãs e regue com o molho. Sirva em seguida.

segunda-feira, 21 de junho de 2010

Arroz com Vagem Torta

Ingredientes

  • 1 ½ xíc. de arroz branco
  • 200 g de vagem torta
  • ½ xíc. de ervilhas congeladas
  • 1 c.s. de óleo de amendoim
  • 3 ovos
  • 4 fatias de bacon
  • 1 pimenta vermelha
  • 2 c.s. de molho de soja
  • ¼ xíc. de caldo de galinha
  • Sal

Como Fazer

Cozinhe o arroz normalmente, com água e sal.

Aqueça metade do óleo numa panela wok ou frigideira grande, em fogo alto. Adicione os ovos levemente batidos e cozinhe por 2 minutos. Reserve.

Na mesma wok aqueça o restante do óleo com o bacon e a pimenta (sem sementes e picada). Cozinhe até o bacon dourar. Adicione o shoyu, o caldo, as ervilhas e a vagem. Cozinhe por 3 a 4 minutos, até aquecer bem a mistura. Misture o ovo, o arroz, tempere a gosto com sal e sirva em seguida.

Tortilhas de Batata-Doce

Ingredientes

  • 200 g de batata-doce
  • 20 g de manteiga sem sal
  • 1 c.s. de azeite de oliva
  • 6 ovos
  • 1 xíc.de nata (creme de leite fresco)
  • ¼ xíc. de queijo parmesão ralado
  • 1 alho-poró (ou ½ molho de cebolinha)
  • 1 molho de rúcula
  • Sal e pimenta

Como Fazer

Descasque e corte a batata em fatias finas.

Aqueça uma frigideira antiaderente grande em fogo médio. Adicione a manteiga, o azeite e a batata-doce. Cozinhe por 4 minutos.

Misture os ovos (levemente batidos), a nata, o parmesão e o alho-poró (cortado em rodelas), tempere com sal e pimenta a gosto e coloque por cima das batatas. Polvilhe um pouco mais de parmesão. Tampe a frigideira e cozinhe por 6 a 8 minutos, até o ovo estar cozido.

Sirva com salada de rúcula.
Dica: para variar, acrescente presunto defumado ou calabresa em cubos.

quinta-feira, 17 de junho de 2010

Creme de Coco

Este creme é um ótimo recheio para bolos e tortas.

Ingredientes
  • 1 lata de leite condensado
  • a mesma medida de leite
  • 4 ovos
  • 1 vidro (pequeno) de leite de coco
  • 1/2 xíc. de coco ralado
  • 1 xíc. de coco fresco (ralado grosso)
  • essência de baunilha
Como Fazer

Bata bem o leite condensado com os ovos.

Acrescente a mesma medida de leite, o leite de coco, a baunilha e o coco.
Misture bem.

Leve ao fogo em banho-maria, mexendo sempre até obter uma consistência cremosa.
Use para rechear bolos.

quarta-feira, 16 de junho de 2010

O Coco


Fruto originário da Índia Oriental, o coco pode ter sido trazido ao Brasil pelos portugueses em meados do século XVI. Mas alguns estudiosos especulam que os coqueiros começaram a nascer nas costas americanas trazidos por correntes marítimas.

O fruto do coqueiro possui uma camada externa grossa e fibrosa e no meio uma “noz”, a polpa branca que chamamos de coco. Na última camada, o centro do fruto, há um líquido - a água de coco.


Do coco tudo se aproveita. Da fibra da casca se faz capachos, escovas, tecidos, etc. Da casca dura da noz fazem-se objetos caseiros.


A parte comestível do fruto são a polpa branca e a água, que podem ser consumidas quando o fruto ainda está verde ou depois de maduro.

Quando verde, a polpa é comida com colher e a água é bebida como refresco, por seu sabor adocicado e agradável.


Da polpa madura extrai-se óleo e leite de coco.

O valor nutritivo do coco varia de acordo com seu estado de maturação. À medida que a polpa amadurece, aumenta seu teor de gorduras. Também contém sais minerais, como potássio e fósforo.

A gordura é usada na alimentação e na fabricação de sabão, detergentes, cosméticos, e margarina.


A gordura do coco tem características bem diferentes das demais gorduras e óleos vegetais, parecendo-se mais com as gorduras animais (toicinho e banha). Também é digerida com facilidade e tem sabor mais agradável que as outras gorduras vegetais.

O leite de coco, puro ou com água é usado para preparar pratos doces e salgados. Ele é extraído por um processo de prensagem da polpa fresca ralada.
O leite de coco é rico em gordura e sais minerais, contendo também uma pequena porcentagem de proteínas.


A água de coco contém sais minerais – sódio, potássio e cloro – e um tipo de açúcar muito fácil de digerir, a glicose.
É um excelente diurético. Se consumida regularmente (1 copo ao dia), baixa a pressão arterial, elimina o inchaço dos pés e diminui o colesterol.
Regula as funções intestinais: beba 1 copo de água de coco em jejum.
Funciona como um ótimo vermífugo, especialmente para as crianças.

Como escolher o coco maduro?
Escolha pelo peso e quantidade de água. Batendo uma moeda contra a casca, se o som for estridente, ele é fresco; se o som for oco, a fruta está estragada.

Conservação
Quando fechado, o coco fresco pode se conservar por dois meses.

Depois de aberto, deve ser consumido no mesmo dia, ou guardado em recipiente tampado, com água, por não mais que cinco dias.

O coco ralado pode ser conservado por 2 dias, em saco plástico fechado.


O coco seco, com ou sem açúcar, permanece muito tempo sem se alterar.

O leite de coco se conserva bem fora da geladeira, mas depois da garrafa ser aberta deve ser consumido rapidamente, pois fica rançoso com facilidade.


A gordura de coco pode ser guardada dentro ou fora da geladeira.

Como abrir o coco?

Ao abrir um coco fresco, primeiro deve-se retirar a água. Com um prego e um martelo, fure os “olhos” do coco. Escorra a água num copo e guarde para beber, ou use no preparo de um molho.

Depois, bata com força a casca do coco com um martelo, mais ou menos no meio, em toda a volta, até abrir em duas partes. Com uma faca pequena, destaque a polpa da casca.

Não mergulhe o coco em água quente para soltar a casca pois isso elimina parte do valor nutritivo do fruto.


Para ralar o coco bem fininho, rale pela parte côncava, ou seja, a parte arredondada.

Para que o coco usado na decoração de bolos não escureça, polvilhe-o com açúcar antes de usar.

segunda-feira, 14 de junho de 2010

Como Prevenir a Cistite

É comum que nós mulheres sejamos vítimas de ao menos um episódio de cistite aguda ao longo nossas vidas. Embora também possa aparecer nos homens, a cistite é muito mais freqüente nas mulheres. Cerca de um quarto das mulheres apresenta infecções do trato urinário recorrentes.

Alguns conselhos úteis de como evitar as infecções urinárias.

Ingerir um mínimo de 1,5 litros de líquido ao dia, para eliminar mais rápido as bactérias do aparelho urinário.

Urinar a cada 2-3 horas, mesmo que não se tenha vontade, e até a última gota e sem interrupções, já que o crescimento bacteriano é maior quando a urina permanece na bexiga. Além disso, é bom urinar antes e depois das relações sexuais, e também depois do banho em piscinas e rios.

Lavar-se, com sabonete neutro, de frente para trás, para evitar a contaminação e secar-se na mesma direção.

É adequado usar calcinhas de algodão e evitar roupas apertadas.

Combater a prisão de ventre, e não adiar ir aos pés, para que os germes não possam colonizar os tecidos próximos ao trato urinário.

Para a higiene diária, dar preferência à ducha, no lugar do banho de banheira.

Reconsiderar o uso do diafragma, já que pressiona a uretra e dificulta o esvaziamento da bexiga. Seu uso está associado a uma maior frequência de infecção. O mesmo ocorre com os absorventes internos se as infecções urinárias costumam aparecer no período pré-menstrual.

Grande parte dos casos de cistite poderia ser evitado com o consumo de suco de cranberry, segundo estudos científicos internacionais já publicados (na revista “Urology y BMC Infectious Diseases”). Para que as s bactérias responsáveis pelas infecções do aparelho urinário atuem em nosso organismos, precisam se fixar primeiro sobre o epitélio das vias urinárias. A fruta cranberry atua precisamente evitando que essas bactérias se fixem nesse epitélio e assim, evitando o processo infeccioso.

No Brasil o suco de cranberry ainda é um tanto caro, e uma alternativa seria o consumo diário de iogurte (contendo L.acidpphilus), por suas propriedades anti-sépticas e antibióticas.

quarta-feira, 9 de junho de 2010

I Love Apple

Entusiasmou-se com uma promoção e comprou um kilo de maçãs no super, e agora não sabe o que fazer?

Algumas dicas:
Maçã Assada
  1. Coloque 4 colheres de sopa de uvas passa de molho em suco de laranja, por 30 min.
  2. Pré-aqueça o forno a 180o C.
  3. Tire o miolo de 4 maçãs e coloque-as dentro de uma fôrma ou prato refratário.
  4. Misture as passas com 4 c.s. de mel e uma pitada de canela em pó e recheie as maçãs.
  5. Cubra o prato com papel alumínio e asse por cerca de 40 min, até as maçãs ficarem macias.

Maçã Caramelizada (com carne de porco)
  1. Tire o miolo e fatie 4 maçãs.
  2. Tempere 4 chuletas de porco e frite-as.
  3. Em outra panela, aqueça 3 c.s. de manteiga, junte as fatias de maçã e 1 c.s. de açúcar mascavo e cozinhe em fogo baixo, até ficarem macias.


Crumble de Maçã e Blueberries
  1. Descasque, tire o miolo e fatie 4 maçãs.
  2. Arrume as fatias dentro de um prato refratário (untado com margarina), espalhe 250g de blueberries e polvilhe com açúcar mascavo.
  3. Misture 100g de margarina sem sal com 75g de açúcar mascavo, junte 175g de farinha de arroz e 75g de nozes picadas e misture com as pontas dos dedos.
  4. Com uma colher, espalhe essa farofa sobre as frutas e asse a 200o C, por cerca de 30 min., até dourar.
Molho de Maçã
  1. Descasque, tire o miolo e corte em cubos 450g de maçã.
  2. Leve a uma panela com 25g de açúcar, suco de ½ limão e 4 c.s. de água.
  3. Cubra e cozinhe em fogo baixo até amaciar a fruta.
  4. Bata com um pouco de manteiga até ficar homogêneo.

segunda-feira, 7 de junho de 2010

Almôndegas de Atum


Ingredientes

  • óleo de canola
  • 1 dente de alho
  • 5 xíc. de arroz cozido
  • 2 latas de atum (ao natural)
  • farinha de arroz
  • 1 ovo
  • salsinha picada
  • molho de tomate (opcional)
Como Fazer

Primeiro, em um prato, desmanche o atum cuidadosamente com um garfo. Depois, numa vasilha grande, misture o atum com o arroz previamente cozido e frio.

Adicione salsinha picada a gosto e o dente de alho picado.
Misture um ovo e um pouco de farinha de arroz para que a mistura dê liga aos bolinhos.

Faça as almôndegas com as mãos, bem redondas e não muito grandes.
Frite em óleo quente, virando para dourar homogeneamente.
Se quiser, acompanhe de molho de tomates.

domingo, 6 de junho de 2010

Por que comer tarde da noite engorda?

Quase todo mundo sabe que vai ganhar peso se comer tarde da noite, ao contrário de comer a mesma quantidade de comida mais cedo no dia, mas poucos sabem o porquê.

O que faz esse hábito ser tão ‘engordante’ para algumas pessoas?

Os hormônios são o primeiro motivo. Quando comemos, nosso corpo libera insulina e glucagon. A insulina envia o aporte de alimento, especialmente os carboidratos, para o fígado e músculos. No caso do consumo excessivo de carboidrato, a insulina rapidamente o transforma em gordura para evitar que os níveis de açúcar no sangue aumentem muito.

Durante o dia, o glucagon, que converte a gordura em glucose para ser usada como energia, é liberado para que menos comida seja transformada em gordura. Mas a liberação de glucagon é reduzida à noite. E também o nível geral de atividade diminui à noite, há uma menor oportunidade de queimar a gordura e, sendo assim, mais alimento é convertido em gordura e, como conseqüência, as pessoas ganham peso.

O sistema nervoso também tem seu papel. Os seres humanos têm um sistema nervoso simpático e um sistema nervoso parassimpático. Durante o dia o sistema nervoso simpático está ativo, mas à noite ele descansa e o parassimpático assume o serviço. Quando o alimento entra no organismo, cria uma confusão, mas o corpo humano agilmente encontra uma forma de digerir rápido e ao mesmo tempo manter-se o máximo possível relaxado – convertendo o alimento em gordura. Nesse processo o alimento consumido à noite fica no corpo sob a forma de gordura.

Sendo assim, é bom pensar duas vezes antes de atacar a geladeira, na calada da noite!

sexta-feira, 4 de junho de 2010

Azeite de Ervas Aromáticas

Os azeites aromáticos dão um toque especial aos assados, frituras, saladas, molhos, etc.

Ingredientes
  • 3 ramos de alecrim
  • 3 ramos de tomilho
  • 2 folhas de louro
  • 2 dentes de alho
  • 4 grãos de pimenta-do-reino
  • 1 colher de chá de sementes de mostarda
  • azeite de oliva extra-virgem
Como Fazer

Lavar as ervas e secá-las bem. Descascar o alho, cortar ao meio e retirar o gérmen e amassar levemente.

Aquecer o óleo em uma panela. Tirar do fogo e adicionar as ervas aromáticas, as especiarias e o alho. Deixe esfriar, tampado.


Esterilizar um recipiente de vidro com boca larga. Derramar o azeite com as ervas, fechar hermeticamente e guardar até o momento de utilizar.

quarta-feira, 2 de junho de 2010

Torta Colonial

O frio está batendo à porta aqui no Sul, e dá vontade de fazer uma comidinha que aqueça e dê energia ao corpo. É o que os ingleses chamam de “comfort food” – um modo perfeito de descrever uma boa comida caseira.

A torta de batatas com carne picada ou moída se originou na Europa, da tradição de aproveitar as sobras da carne assada no domingo. A carne era picada, coberta com uma camada de purê de batatas e cozida como uma torta.

Torta de Batatas
 
Ingredientes

  • 500g de carne moída
  • 1 cebola
  • 2 cenouras
  • 1 talo de aipo
  • 2 abobrinhas pequenas
  • 2 c.s. óleo vegetal
  • 1 folha de louro
  • 1 raminho de tomilho
  • 80ml ( 1/3 xíc.) de leite
  • 1 pitada de vinho
  • 2 tomates picados
  • ½ c.c. de molho inglês
  • 1 kg batatas
  • manteiga e leite para o purê
  • sal e pimenta
Como Fazer

Pique bem a cebola, a cenoura, o aipo e a abobrinha. Numa frigideira grande, aqueça o óleo e refogue tudo, em fogo médio, até os legumes ficarem macios.

Aumente o fogo e junte a carne moída, mexendo até a carne estar cozida, mas não deixe dourar. Adicione o leite e mexa, deixando ferver levemente, até que evapore quase todo líquido. Essa etapa serve para que a carne fique mais macia.

Junte o vinho e cozinhe por um minuto ou mais, até o álcool evaporar.

Adicione o tomate picado e as ervas. Tempere com o molho inglês, sal e pimenta a gosto. Junte ½ a 1 xíc. de água (ou caldo), apenas o suficiente para manter a carne úmida. Cubra a panela e deixe cozinhar em fogo baixo por no mínimo ½ hora.

Enquanto isso descasque as batatas e cozinhe em água com sal, até ficarem macias. Escorra bem, junte 2 colheres de manteiga e ½ xíc. de leite. Amasse bem. Se precisar, adicione mais leite, até o purê ficar bem fofo e aveludado. Tempere com sal e pimenta.

Pré-aqueça o forno a 200oC. Transfira a carne para um prato refratário, usando uma escumadeira, para retirar o excesso de líquido. Cubra com o purê de batatas, nivelando com um garfo. Faça padrões como quiser com o garfo, o que vai deixar aquelas pontinhas crocantes na cobertura.

Asse por 20-30 minutos, até a cobertura ficar dourada. Deixe descansar por 5 min. antes de servir.
Dica: para variar, use carne de porco moída.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails