quarta-feira, 31 de maio de 2017

Os médicos questionam o suficiente os pacientes celíacos sobre sua dieta sem glúten?




Sintomas da exposição suspeita ao glúten são comuns entre pacientes celíacos ou em dieta livre de glúten. Uma dieta sem glúten é o único tratamento recomendado para a doença celíaca. Embora evidências registradas sugiram que exposição suspeita ao glúten é comum entre pacientes celíacos seguindo uma dieta sem glúten, não existem muitos dados brutos para apoiar esta opinião.

Uma equipe de pesquisadores recentemente resolveu avaliar a prevalência e características das reações ao glúten em pessoas celíacas ou em dieta livre do glúten. O grupo de pesquisa incluiu JA Silvester, LA Graff, L Rigaux, JR Walker, e DR Duerksen. Eles são afiliados a vários locais como o Hospital St Boniface, em Winnipeg, Canadá, a Escola de Medicina, na Universidade de Manitoba, em Winnipeg, Canadá, e o Programa de Pesquisa Celíaca, na Escola de Medicina de Harvard, em Boston, MA, EUA.

Suas equipes reuniram, prospectivamente, adultos recentemente diagnosticados com a doença celíaca, com biópsia comprovada. Eles conduziram uma pesquisa relacionada com a adesão à dieta e reações ao glúten, tanto na entrada do estudo, quanto aos seis meses.

Para mensurar os sintomas da doença celíaca e adesão à dieta sem glúten, eles usaram T Celiac Symptom Index, Celiac Diet Assessment Tool (CDAT) e Gluten-Free Eating Assessment Tool (GF-EAT). Dos 105 pacientes envolvidos, 91% relataram exposição ao glúten menos de uma vez ao mês, enquanto que o escore médio de CDAT foi de 9 (IQR 8-11), o que sugere uma boa adesão à dieta.

Dois de cada três pacientes relataram sintomas suspeitos de reação ao glúten.
A maioria, 63 %, não desconfiou do consumo do glúten até a ocorrência da reação. Enquanto isso, apenas 1/3 (29%) relataram que aconteceram problemas ao comer em um restaurante. Trinta por cento disseram que o glúten foi consumido por contato acidental, enquanto que 10% afirmaram que foi por comer um ingrediente com muito glúten.

O tempo médio para início do sintoma foi de 1 hora, embora tenha variado de 10 minutos a dois dias. Os sintomas duraram, em média, cerca de 24 horas, e variaram de 1 hora a 8 dias. Os sintomas tipicamente incluíram dor abdominal (80%), diarréia (52%), fadiga (33%), dor de cabeça (30%) e irritabilidade (29%).

Mesmo com boa conformidade à dieta, a maioria dos pacientes celíacos que segue a dieta sem glúten sofre regularmente de reações adversas ao glúten. Comer fora de casa continua a ser o maior risco a exposições acidentais ao glúten.

A equipe recomenda que os médicos que tratam de pacientes celíacos incluam questionamentos regulares sobre reações ao glúten, como parte de seu controle sobre a adesão à dieta sem glúten. Fonte: Celiac.com (12/05/2016)

terça-feira, 30 de maio de 2017

Salada de Laranja com Molho de Nozes




Ingredientes (4 porções)

- 2 laranjas navelinas (de umbigo)
- 2 laranjas sanguíneas
- 1 abacate pequeno
- 8 rabanetes pequenos
- 60 g de nozes descascadas
- 40 g de agrião
- 50 g de queijo ricota light
- 1 colher (sopa) de água de flor de laranjeira (água de azahar)
- 1 colher (sopa) de coentro picado
- 4 colheres (sopa) de azeite de oliva extra-virgem
- sal
- 1 colher (chá) de 5 pimentas

Como Fazer

Descascar as laranjas, retirando toda a parte branca.
Corte em rodelas de 5 mm e disponha de forma circular dentro de um prato, respingue a água de flor de laranjeira, cubra com um filme plástico e leve ao refrigerador até a hora de servir.

Lave os rabanetes e corte em rodelas de 2 mm de espessura.

Com uma colher, retire a polpa do abacate e corte em cubos; reserve dentro de uma tigela, borrifando o suco de limão, para que não se oxide.

Lave e seque as folhas de agrião.

Enquanto isso, prepare o molho para temperar a salada:
Num almofariz, moa as nozes, reservando 2 colheres (sopa) para decorar.
Passe para uma tigela pequena com o coentro picado, o azeite, 2 colheres (sopa) de ricota, sal e 1 pitada de 5 pimentas.
Misture bem e reserve.

Apresentação:
Tire o prato da geladeira uns 15 minutos antes de servir, para que a laranja não esteja muito gelada, e remova o filme plástico.
Reparta no centro o agrião, a ricota restante, os cubos de abacate, as nozes reservadas e as rodelas de rabanete.
Acompanhe do molho de nozes, servido à parte em uma pequena molheira.

segunda-feira, 29 de maio de 2017

Coquetel de Abacaxi e Pêssego




Uma batida de frutas refrescante para servir, por exemplo, no brunch de domingo.

Ingredientes

- 250 g de abacaxi natural
- 250 g de pêssego em calda
- folhas de hortelã fresca
- ¼ litro de suco de maçã

Como Fazer

Deixe as taças em que irá servir o suco dentro da geladeira por algumas horas antes de servir, para que fiquem bem geladas.

Descasque o abacaxi, descarte o miolo e corte a polpa em pedaços pequenos.
Bata bem no liquidificador.
Corte o pêssego em pedaços e junte ao abacaxi. Adicione também a calda do pêssego e o suco de maçã.
Bata novamente até obter uma textura homogênea.
Sirva nas taças previamente geladas.

Dica: para uma apresentação mais bonita, no dia anterior prepare os cubos de gelo decorados: coloque uma folha de hortelã dentro de cada compartimento da fôrma de gelo, adicione a água e leve para congelar. Adicione um cubinho de gelo em cada taça do coquetel.

sexta-feira, 26 de maio de 2017

Torta de Maçã (Apple Pie)




Esta torta maravilhosa é um clássico da confeitaria, e você pode aproveitar a receita da massa podre para preparar pratos salgados, como quiches ou tortinhas. E o melhor, a massa fica muito boa, substituindo simplesmente a farinha de trigo por farinha de arroz.



Ingredientes



Para a massa podre:

- 150 g de manteiga ou margarina culinária

- 1 ovo

- 300 g +2 colheres (sopa) de farinha de arroz

- 4 colheres (sopa) de água gelada

- sal



Para o creme de confeiteiro:
- 200 ml de leite

- 1 xíc. (chá) de açúcar de confeiteiro

- 3 colheres (sopa) de maisena

- 1 ovo grande

- 1 colher (café) de essência de baunilha



Para a cobertura:

- 3 maçãs

- açúcar e canela em pó para polvilhar



Como Fazer



Corte a manteiga em pedaços para que amoleça.



Bata o ovo numa tigela pequena.



Dentro de uma tigela grande, ou superfície de trabalho, peneire a farinha e adicione uma pitada generosa de sal.

Coloque no centro a manteiga e o ovo batido e despeje a água gelada.

Trabalhe tudo o mais rápido possível.

Faça com a massa uma bola, mesmo que restem ainda alguns pedaços de manteiga mal incorporados.



Embrulhe a massa com papel alumínio e deixe descansar na geladeira por 1 hora.



Enfarinhe a superfície de trabalho e abra a massa com a palma da mão para amassar os pedaços de manteiga que restarem.

Passe a massa para dentro da fôrma (redonda, 22 cm de diâmetro, refratária ou de alumínio) previamente untada e estenda a massa na espessura desejada, cobrindo o fundo e as laterais.

Com um garfo pequeno, faça alguns furinhos na superfície da massa.

Reserve.



Prepare o creme de confeiteiro:

Numa panela, misture o leite e a essência de baunilha eleve ao fogo até levantar fervura.



Dentro de uma tigela, peneire a maisena e o açúcar de confeiteiro.

Adicione o ovo levemente batido e misture.

Junte o leite e bata rapidamente com uma varinha.

Volte o liquido à panela e aqueça em fogo baixo, mexendo com uma colher de pau ou espátula de silicone, até que espesse. Reserve.



Enquanto o creme esfrie um pouco, descasque as maçãs, corte em quartos, retire o miolo e corte em fatias não muito grossas.



Distribua o creme de confeiteiro sobre a massa, espalhando cuidadosamente com a espátula.

Distribua as fatias de maçã em círculo, de fora para dentro.

Polvilhe açúcar e canela a gosto.



Leve ao forno pré-aquecido a 220º C, por cerca de 40 minutos.

Dica: substitua a maçã por pêssego, figo, pera, etc.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails