quarta-feira, 15 de agosto de 2012

Como Preparar Coquetéis


É preciso muita prática para preparar um drinque perfeito... Quais utensílios usar, quando usar gelo, como acertar as medidas... As dúvidas são muitas, mas essas dicas úteis vão te ajudar a virar um autêntico ‘bartender’.

- Todos os ingredientes utilizados - licores, sucos ou frutas - devem ser de boa qualidade. Também é preferível utilizar as quantidades indicadas e não outras, para não alterar o sabor da composição.

- Conteúdo e recipiente são dois elementos fundamentais. A fórmula e a dose indicadas devem ser seguidas, já que cada receita foi criada para obter sabores, aromas e cores harmônicos. Além disso, o modelo de copo ou taça indicado deve ser o utilizado. Cada bebida é servida em um recipiente determinado, o que permite medir a quantidade exata de acordo com a graduação de todos os elementos.

- A ordem dos fatores altera sim o produto. Siga as combinações com atenção, misture na ordem indicada e na medida exata. Deve-se medir e contar as gotas, ‘splashes’ e colheradas que serão adicionadas.

- Salvo se indicado o contrário, coloque gelo em todos os drinques. Sua função, além de esfriar a bebida, é suavizar o álcool, fusionar os licores e realçar o aroma. Mas é importante utilizar com precisão, pois se a quantidade for muito grande, o gelo irá liquefazer o coquetel, baixar sua graduação e isso afetará o sabor.

- Se vamos preparar dois drinques diferentes, não é recomendável utilizar o mesmo gelo. Também é preferível que seja feito com água mineral, já que a água da torneira contém cloro.

- Tanto a coqueteleira como os demais utensílios devem ser de prata ou de aço inoxidável. Outros metais desprendem um sabor desagradável dentro das bebidas alcoólicas.

- Se a receita não diz o contrário, deve-se coar o coquetel antes de servi-lo para que o gelo ou a polpa da fruta não escorra.

- Antes de misturar os ingredientes na coqueteleira ou no copo misturador, deixe preparado o copo ou taça onde irá servir a bebida.

- A batida da coqueteleira é fundamental. Agite com movimentos enérgicos e uniformes.

- Na hora de transferir o drinque, faça-o com delicadeza. Algumas bebidas, devido à sua grande fusão, devem ser transferidas com muita suavidade.


Quando servir cada tipo de drinque?

Um coquetel para cada momento do dia.

Assim como acontece com os vinhos, há coquetéis mais apropriados para determinadas situações. Há drinques de praticamente todas as cores e sabores. Preparar coquetéis é uma arte em que tudo é possível, graças ao talento e imaginação dos grandes 'cocktailmen'. Entretanto, nem todas as combinações são igualmente adequadas para cada momento: o mesmo não vale para a hora do aperitivo ou para o meio da tarde; num dia quente o que mais nos apetece é refrescar o paladar; num dia frio, uma bebida que nos dê uma sensação de conforto... Veja algumas orientações básicas:

Hora do aperitivo:
Recomendam-se combinados como o Martini (em qualquer de seus três tipos: seco, demi-seco ou doce), o daiquiri, o Manhattan... Em geral, os que não estejam carregados de licores doces, nem levem ovo, leite, creme de leite, canela, etc. Também são recomendáveis os ‘sem álcool’ e os sucos de frutas (de tomate, laranja, limão, uva, abacaxi, etc.).

Para refrescar:
Os chamados ‘fizz’ (bebida muito agradável para consumir a qualquer hora do dia, particularmente quando o organismo está cansado). De todos eles, o Gin Fizz é o mais popular. Uma boa opção os preparados com água ou sifão.

Os mais nutritivos:
No lanche, ou quando ainda falta um bom tempo para a refeição, sendo propícios aqueles drinques que levam ovo, nata, leite... É o caso dos chamados ‘flips’ (todos eles tendo gema de ovo como ingrediente).

Para entrar no calor:
Os ‘grogs’ ou os ponches, servidos aquecidos, à base de bebidas como conhaque, run, ou whisky.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails