segunda-feira, 6 de julho de 2015

Sopa Picante de Carne de Porco e Grão-de-Bico


Uma sopa para aquecer a alma, nestes dias de frio... A carne de porco pode ser substituída por carne de ovelha. Para acelerar o preparo você pode optar pelo grão-de-bico enlatado, a ser adicionado por último, apenas para ser aquecido. Outra dica é usar, alternativamente, feijão branco, ou lentilhas.

Ingredientes (4 porções)

- 75 g de grão-de-bico seco
- sal e pimenta-do-reino
- 1 colher (chá) de cominho em grão
- 1 colher (chá) de coentro em grão
- 1 colher (sopa) de azeite de oliva
- 300 g de pernil de porco, cortado em cubos de 2,5 cm
- 1 dente de alho, picado
- 1 cebola, fatiada
- 1 colher (chá) de mostarda escura em grão
- 2 colher (chá) de páprica doce defumada
- 1 cenoura média, em cubos de 1,5 cm
- 1 batata pequena, em cubos de 1,5 cm
- 825 ml de caldo de galinha
- 1 porção de folhas de coentro, picadas
- 1 porção de folhas de salsinha, picadas
- fatias de limão, para servir

Como Fazer

Deixe o grão-de-bico de molho da noite para o dia.
Escorra o grão-de-bico, passe para uma panela e cubra com água fria. Não tempere.

Leve ao fogo, e deixe cozinhar, retirando a espuma que se forma, com uma escumadeira. Cozinhe o grão-de-bico até ficar macio (cerca de 1 hora) – uns 10 minutos antes de terminar o cozimento, tempere com sal e pimenta-do-reino preta moída na hora.
Tire do fogo e reserve o grão-de-bico sem escorrer.

Enquanto cozinha o grão-de-bico, tempere a carne a gosto e reserve.

Torre e moa as sementes de cominho e coentro.

Aqueça o azeite numa frigideira funda, em fogo alto.
Doure a carne, tire do fogo e reserve.

Na mesma frigideira, junte o alho picado, a cebola e 1 colher (chá) de sal.
Refogue por alguns minutos e então adicione as especiarias moídas, grãos de mostarda e páprica, cozinhando até liberar seu perfume, cerca de 2 minutos.

Volte a carne à panela, junte a cenoura, mexa e cubra com o caldo de galinha. Deixe ferver. Baixe o fogo e cozinhe por 30 minutos, retirando com uma escumadeira qualquer gordura que se forme na superfície.

Escorra o grão-de-bico e junte à sopa, com a batata.
Cozinhe por mais 10 minutos, até a batata ficar cozida.

Corrija o tempero, se necessário.

Sirva a sopa acompanhada das ervas picadas e fatias de limão.

sexta-feira, 3 de julho de 2015

Flores: Decore o Lar para o Fim de Semana!


Aproveite estas sugestões para colorir e perfumar com flores os vários ambientes de sua casa, e sem gastar muito. Para receber convidados, seu amor, ou simplesmente alegrar o ambiente... Nada melhor do que um belo arranjo de flores naturais!
 



Escolha flores variadas (como flores silvestres, p.ex.) ,folhas e pequenos ramos verdes. Você pode substituir vasos por recipientes alternativos, como pequenos vidros de remédio, latas, bules, copos, taças, etc. Separe também uma tesoura e material para amarrar os mini-arranjos de flores (arame, fita, espuma para fixar caules, etc.).




Se você prefere elementos monocromáticos, ou mais duráveis, pode combinar plantas em tons branco-verde, e plantas suculentas... O ainda, escolha uma flor favorita e distribua entre vários vasinhos, sobre uma mesa de canto.


Outra sugestão é montar pequenos buquês e arranjá-los dentro de louças, como jarras, pratos, canecas, etc. Fica lindo!


Os arranjos de flores mais minimalistas, seguindo a técnica japonesa do ikebana ficam lindos nos dormitórios, ou ambientes de passagem da casa...



Ou use sua imaginação e distribua flores pelos locais mais inesperados da casa... Bom final de semana!

segunda-feira, 29 de junho de 2015

Coquetel de Gin com Infusão de Earl Grey


Ingredientes (1 drinque)

- 3 colheres (sopa) de xarope simples
- 45 ml de suco de limão

- 80 ml de gin em infusão de Earl Grey
- 3 cubos de gelo
- água com gás (sem sódio)
- botões de rosa desidratados (opcional)


Como Fazer

Infusão de Gin: adicione 2 colheres (sopa) de chá (a granel) Earl Grey a 230 ml de Gin. Deixe descansar por 2 horas, coberto, em temperatura ambiente. Filtre para dentro de outro recipiente e reserve.

Xarope: misture 1 xíc. (chá) de açúcar e 1 xíc. de água, numa panela, em fogo médio. Deixe levantar fervura e mexa até o açúcar ficar dissolvido. Tire do fogo e deixe esfriar. Passe para um vidro com tampa. Rende cerca de 1½ xíc. e dura alguns meses na geladeira.

Em um copo de 400 ml misture o xarope, o suco de limão e a infusão de gin.
Mexa.

Junte 3 cubos de gelo e complete o colo com a água gasosa.
Mexa novamente.

Para dar um toque charmoso ao drinque, decore com botões de rosas desidratados.

sábado, 27 de junho de 2015

Maçã Cozida com Molho Inglês


Ingredientes (6 porções)

- 3 maçãs gala
- 80 g de manteiga salgada
- 80 g de açúcar refinado
- 1 pitada de canela em pó
- suco de 1/2 limão
- pinoles (ou amêndoas em flocos)

Molho inglês:
- 1/4 l de leite
- 1/4 l de creme de leite fresco (nata)
- 7 gemas
- 100 g de açúcar
- 1 colher (café) de essência de baunilha
- 1 colher (chá) de rum

Como Fazer

Descasque as maçãs e faça bolinhas, com uma colher para fazer bolas de frutas (ou use uma colher de chá).
Borrife suco de limão, para a fruta não oxidar e escurecer.

Numa frigideira, aqueça a manteiga e doure as bolinhas de maçã, em fogo baixo, até começarem a dourar.
Polvilhe a canela e o açúcar e, se necessário, adicione mais manteiga.
Cozinhe a maçã até ficar macia.

Reservar a fruta, conservando-a morna.

Faça o creme inglês:
Numa panelinha, aqueça o creme de leite, o leite, a baunilha (ou substitua por sementes de haba tonka), e deixe em infusão.

Bata as gemas com o açúcar, junte o creme quente e volte ao fogo até engrossar um pouco, cuidando para que não ferva.
Tire do fogo e acrescente o rum. Deixe esfriar.

Monte a sobremesa num prato fundo, com as maçãs e, ao redor, o creme enfeitado com os pinoles tostados (ou amêndoas).

Dica: você pode substituir o molho inglês com creme de leite fresco aromatizado com canela, baunilha, café, etc.
O creme inglês pode ser conservado por até 3 dias na geladeira.

sexta-feira, 26 de junho de 2015

Os Benefícios da Dieta Japonesa


A alimentação tradicional japonesa é muito recomendada para quem deseja manter-se em forma. Mas existem múltiplos benefícios nesta dieta: rica em antioxidantes e ácidos Ômega 3, previne doenças coronárias e o envelhecimento precoce.

Arroz, missô, wasabi, chá, algas e, é claro, muito peixe. Esta parte da dieta japonesa é, à primeira vista, uma lista de muitos ingredientes saudáveis para o organismo. Além disso, exclui dois dos venenos da má dieta ocidental: o excesso de açúcar e gorduras saturadas. Não é de estranhar que muitos a assinalem como um sistema de alimentação equilibrado. Ou ainda, quem a vejam como uma dieta interessante dieta para perder peso. De fato, no Japão só há 3,9% de obesos, contra os 33,8% de norte-americanos com este problema e 18% dos brasileiros.

Mas se comer como os japoneses ajuda a perder peso, adotar alguns de seus hábitos alimentares pode ser um primeiro passo na busca de uma alimentação consciente. Algo tão trivial como usar os palitos (rashi) como talheres ajuda a ingerir os alimentos num ritmo comedido e não a engolir rapidamente. Além disso, as porções costumam ser menores, ao contrário do gosto ocidental, onde quanto maior o prato, melhor. O resultado é que, quase sem esforço, se come de um modo mais lento, dando tempo para que o cérebro reconheça a sensação de saciedade. A consequência imediata é uma digestão mais simples, uma menor sensação de inchaço, e menos gases.

Esta dieta também está associada a uma maior longevidade. Um bom exemplo são os habitantes de Ogimi (no arquipélago Okinawa) cuja longevidade é atribuída à sua dieta. Realmente, ao mudar-se para outras cidades e modificar seus hábitos alimentares, este índice de longevidade diminui. Com seu consumo generoso de salmão e atum recebem um aporte importante de ácidos graxos Ômega 3, especificamente, EPA (ácido eicosapentanóico) e DHA (ácido docosahexanóico). Estes ingredientes, além de garantir uma boa saúde para a pele, o cabelo e as unhas, são essenciais para a boa saúde interna do organismo. O EPA contribui para o funcionamento correto do sistema circulatório e o cérebro, o que, em termos de saúde, é um seguro de vida contra doenças coronárias. O DHA protege o sistema nervoso e a retina, e ajuda no bom desenvolvimento fetal.

A pele imaculada das japonesas é fruto, além da sua paixão pela cosmética e sua obsessão por evitar os raios solares, de uma alimentação rica em antioxidantes, vitaminas e oligoelementos. Ou seja, a brigada perfeita contra os radicais livres e o envelhecimento precoce. Essa dieta dispensa quase totalmente a carne e os produtos lácteos, e dá preferência a frutas e verduras, mais um mix de algas e ervas. As algas têm poucas calorias e são ricas em potássio, cálcio, ferro e iodo. Em resumo, isto se traduz numa pele mais saudável e com menos rugas.

A pele – e o resto do organismo – também agradece a quase ausência do açúcar. Assim se evita a glicação dos tecidos (uma das principais causas da formação de rugas) e outros transtornos metabólicos como o diabetes. Trocar a panificação industrial típica da má dieta ocidental pelo arroz ou as massas orientais de baixo índice glicêmico evita as flutuações da glicose - e a inevitável compulsão por comida para neutralizar estas alterações.

O chá verde não fermentado ganha de goleada do café. E o organismo agradece: tem propriedades antioxidantes e epigadocatequina galato (EGCG), que pode prevenir doenças. Esta substância desaparece no processo de maturação, no qual o chá verde se converte em chá preto.

Outra vantagem a ser ressaltada para o público feminino: o alto conteúdo de L-triptófano da soja contribui para aliviar alguns dos distúrbios próprios da TPM (inchaço, cansaço, etc.).

Mas é tudo vantagem mesmo, nesta dieta? Parece que não. Ao menos, se você não é oriental, e ficar obcecado com este tipo de dieta. Um estudo publicado na revista Nature, pela equipe do pesquisador Jan-Hendrik Hehemann, da Universidade de Pierre y Marie Curie, notava que os japoneses digerem melhor esta comida pela presença da porfirasa, um tipo de enzima digestiva inexistente nos povos europeu e americano, e vital para processar os porfiranos, os hidratos de carbono próprios da alga nori. É precisamente esta alga que se utiliza para envolver o peixe e o arroz nos makis. Segundo isto, comer gulosamente, todos os dias à japonesa, e sem limites, longe de nos fazer bem, poderia ter efeitos secundários desagradáveis. A pele pode se tornar sensível e reativa, especialmente na área das bochechas e sulco nasolabial. Também pode ocasionar ressecamento labial, principalmente o inferior. Além disso, o consumo excessivo de atum e salmão pode provocar um aumento de metais pesados no organismo. Portanto, como nunca é demais lembrar, nada que é consumido em excesso faz bem. Evitar o açúcar e gorduras saturadas, comer vegetais e pouca carne vermelha, e, finalmente, comer com moderação são lições da dieta japonesa que podem ser seguidas tranquilamente no ocidente.

terça-feira, 23 de junho de 2015

Suflê (frio) de Framboesas


Este (falso) suflê de framboesas tem uma aparência fantástica, além de ser delicioso! Se você não tiver tempo suficiente para refrigerar a sobremesa, apresente-a em taças de Martini, como se fosse uma mousse.

Ingredientes (6 porções)

- 500 g de framboesas
- 300 ml de creme de leite fresco
- 3 claras de ovo
- 175 g de açúcar
- 75 ml de água
- 3 folhas de gelatina (6 g de gelatina em pó)
- suco de limão

Como Fazer

Triturar e passar por um coador as framboesas.
Numa panelinha, cozinhe este purê para concentrá-lo.
Acrescente algumas gotas de suco de limão.

Coloque as folhas de gelatina de molho em água fria por 10 minutos, tire-as e deixe escorrer.

Misture a gelatina ao purê de framboesas quente. Deixe esfriar.

Prepare uma calda com o açúcar e a água, no ponto para calda base (110ºC).
Bata as claras em neve e adicione à calda aos poucos, sem deixar de bater, até que esfrie.

Incorpore o merengue ao purê de framboesas.

Bata o creme de leite fresco e junte à mistura anterior.

Corte algumas tiras de papel alumínio de 3 cm de largura e coloque-as na borda dos ramequins (forminhas para suflê) para aumentar seu volume acima da borda.

Encha os ramequins com a mistura e leve ao refrigerador por 2-3 horas.

Remova o alumínio, o que dará a sensação da mousse haver crescido.

Decore a superfície com framboesas, folhas de hortelã e açúcar confeiteiro.
Sirva em seguida.

segunda-feira, 22 de junho de 2015

Vegetais Assados com Arroz Integral


Um prato nutritivo, para trazer conforto ao frio do inverno!

Ingredientes (4 porções)

 - 1 ½ xíc. de arroz integral
- 1 kg abóbora, descascada e cortada em pedaços grandes
- azeite de oliva
- sal
- 350 g de mix de cogumelos
- 2 colheres (sopa) de sementes de gergelim
- ½ colher (chá) de pimenta em flocos (chilli)
- 60 g de manteiga amolecida
- 2 colheres (sopa) de pasta de soja clara (missô)
- 1 colher (sopa) de molho de soja
- 2 colheres (chá) de açúcar mascavo
- 3 talos de cebolinha, fatiados

Como Fazer

Cozinhe o arroz, seguindo as instruções da embalagem.

Pré-aqueça o forno a 220°C.

Disponha os pedaços de abóbora em uma assadeira grande.
Tempere com sal e cubra com um fio de azeite.
Leve ao forno por 15 minutos.

Tire do forno, vire a abóbora e cerque-a com os cogumelos, procurando manter os vegetais numa única camada.

Polvilhe com o gergelim e a pimenta.
Tempere os cogumelos com sal e disponha pedaços de manteiga sobre os vegetais.
Asse por mais 10-15 minutos, até os vegetais ficarem cozidos e dourados.

Misture o missô, molho de soja e açúcar e derrame delicadamente metade deste molho sobre os vegetais assados.

Coloque o arroz com os vegetais num prato grande.
Cubra com a cebolinha e sirva com o molho de missô restante.
Acompanhe de salada verde.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails