segunda-feira, 26 de outubro de 2009

Osteoporose: tratamento e prevenção

Dia 20 de outubro foi o Dia Mundial da Osteoporose, um dia para conscientizar a população, especialmente a feminina, sobre a doença e a importância de preveni-la.

No Brasil a osteoporose atinge 10 milhões de pessoas; na Espanha, 2.5 milhões e em Portugal, cerca de 800 mil.

O que é a osteoporose?

É uma doença crônica dos ossos que afeta a metade das mulheres a partir da menopausa. Aliás, segundo estimativas da OMS (Organização Mundial da Saúde) a maioria das mulheres não foram diagnosticadas e 40% das mulheres com mais de 50 anos sofrerá alguma fratura relacionada com essa doença.

A osteoporose é caracterizada por uma perda da resistência óssea, o que torna os ossos mais frágeis e consequentemente mais propensos a sofre fraturas ou pequenos traumatismos.
Pois exatamente, um dos primeiros sintomas visíveis da doença são as fraturas de pulso, vértebra ou quadril, ao realizar-se um movimento suave ou uma atividade habitual.

Lembre-se de que o osso é um tecido vivo, que se remodela continuamente, mas só até os 30 anos de idade, momento em que nosso esqueleto alcança a massa óssea máxima, que se manterá até os 50 anos. No entanto, é a partir dessa idade que a densidade óssea começa a diminuir (por volta de 0,5% ao ano), de modo que se torna vital ter proporcionado ao nosso organismo a quantidade de cálcio e vitamina D suficiente para fazer frente a esse processo.
continue lendo...
Quem pode sofrer de osteoporose?

Segundo a OMS a osteoporose afeta metade das mulheres depois da menopausa. É mais freqüente em mulheres magras e de ossos finos. Mulheres brancas e asiáticas têm mais risco, comparadas às africanas ou latinoamericanas. No entanto, outros fatores podem influir, como por exemplo, o sedentarismo, o consumo de álcool e tabaco, a interrupção prematura da menstruação, os antecedentes familiares, não ter filhos ou um baixo consumo de cálcio.

A Osteoporose e a Doença Celíaca

Se a osteoporose está presente na vida de boa parte das mulheres no mundo, com a doença celíaca, o risco aumenta muito. Inclusive a osteoporose pode ser um sintoma da celíase, quando essa não é diagnosticada precocemente. A perda de nutrientes, incluídos o cálcio e a vitamina D, nos pacientes celíacos, leva com freqüência ao aparecimento da osteopenia e posterior agravamento com a osteoporose. Pacientes diagnosticados com a doença celíaca devem realizar exames para detectar uma possível perda de massa óssea. E procurar seguir todos os conselhos dados sobre a prevenção à osteoporose.

A prevenção

É muito importante que, a partir de dos 50 anos, todas as mulheres façam o exame de densitometria óssea, para que o médico especialista determine o estado do sistema ósseo e, caso necessário, indique o tratamento mais adequado.

Além disso, existem outros sinais que podem ajudar o especialista a determinar se alguém apresenta ou não essa doença. Um dos mais comuns é a diminuição de altura (baixar 1,5 a 2 cm anuais é sinal de que pode existir uma fratura vertebral provocada pela osteoporose).

O que fazer quando a osteoporose já se manifestou?

É imprescindível seguir o tratamento indicado pelo especialista, o contrário pode significar o aumento do risco de fraturas.

Praticar exercícios físicos é fundamental, tanto para o tratamento da osteoporose como para preveni-la. O exercício não só protege a saúde dos ossos, como fortalece o músculo, a coordenação e o equilíbrio. Exercícios de alto impacto, como a musculação, desde que feitos com orientação profissional, são altamente benéficos para o fortalecimento dos ossos.

Quanto à alimentação é importante aumentar a ingestão de cálcio e vitamina D (a vitamina D ajuda a fixar o cálcio no tecido ósseo).
Produtos como o leite, o queijo ou o iogurte, bem como alguns peixes (salmão, sardinha), mariscos, verduras (brócolis, soja e repolho) fornecem o aporte necessário dessas substâncias.

E tomar sol, fonte de vitamina D, durante o ano inteiro, e não só na praia.

Saiba que...
- 3 de cada 4 casos de osteoporose são em mulheres.

- acontecem 2.400.000 fraturas decorrentes da osteoporose anualmente no Brasil.

- 75% dos diagnósticos são feitos somente após a primeira fratura.

- 200 mil pessoas morrem todos os anos em decorrência dessas fraturas.

- Caminhadas, hidroginástica e musculação são algumas das atividades indicadas para fortalecer músculos e ossos.

- E não se esqueça: prevenir é sempre melhor.
Evite o sedentarismo, pratique exercícios ao ar livre – o sol fornece a vitamina D de graça.
Alimente-se bem e evite o álcool e o tabaco.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails