domingo, 28 de junho de 2009

Tempos de Crise

Uma Questão de Economia


Uma grande fatia da verba familiar é gasta com a manutenção da casa e, sendo assim, a economia e a saúde desse núcleo depende da boa administração desse dinheiro.

Em momentos de crise como o atual, quando se necessita diminuir os gastos familiares, tende-se a reduzir o gasto com alimentação e, nesses casos é muito importante conhecer bem as propriedades dos alimentos para conseguir dar à família uma dieta equilibrada e saborosa, na hora de economizar o máximo possível.

É claro que o orçamento familiar varia muito dentro da população, e muitas pessoas não deixam de consumir produtos de luxo. Mas nem sempre os produtos mais caros são os mais nutritivos ou os mais saudáveis, embora normalmente a melhor qualidade esteja relacionada com um preço mais alto. E produtos de qualidade sempre têm lugar no mercado.
Que fatores de qualidade você deve levar em conta quando for comprar um produto?

O conteúdo de componentes nutritivos, a higiene e as propriedades organolépticas, ou seja, aquelas que tornam o produto atrativo, tais como o aroma, o sabor e a textura.

Alguns alimentos são fáceis de avaliar, mas outros nem tanto. Assim, procure ler sempre os rótulos das embalagens com atenção, já que hoje em dia são muito mais informativos.

Há um princípio básico que diz que quanto menor o número de ingredientes de um alimento industrializado, maior é sua qualidade nutritiva. Cuidado com aqueles produtos que tem uma lista infindável de aditivos, entre conservantes, corantes, etc.


Por outro lado, é bom ter algumas noções de nutrição para poder montar menus equilibrados a um preço razoável.

Procure levar em conta também o fator higiene, ainda que seja meio difícil de avaliar algo que pode estar oculto, como aditivos nocivos, contaminações por manipulação ou por bactérias, etc. Mesmo assim, preste atenção na aparência das embalagens: evite latas e caixas de leite amassadas, embalagens empoeiradas, produtos com validade quase no limite, ou re-embalados, etc.

Pense bem no uso que você vai dar ao produto. Por exemplo, se comprar ovos de melhor qualidade ou tamanho maior, prepare-os para serem comidos inteiros ou fritos; mas se vai utilizá-los para outros fins culinários, pode ser adequado usar os menores, que são mais baratos.


É sempre recomendável consumir produtos da temporada.

Normalmente se aconselha evitar os produtos em conserva, mas há as exceções.

Como por exemplo, o chucrute, cujo preparo é um tanto trabalhoso, e vale a pena ser comprado pronto. Agora, se há disponibilidade de tempo e disposição, é interessante preparar algumas conservas e geléias, com legumes e frutos da estação.

As vantagens de se fazer uma conserva em casa são, em primeiro lugar, a economia e, em segundo, evitar os conservantes e o excesso de sódio. Ao contrário do que muitos possam pensar, não é difícil fazer conservas ou geléias. Pesquise, há muitas receitas simples em livros de culinária e na internet!


As técnicas de preparo dos alimentos fazem com que nem sempre seja conveniente usar alimentos frescos. Verduras, principalmente as folhas verdes, não devem ser guardadas por muito tempo, pois perdem suas propriedades nutritivas.

Evite comprar o que você não irá consumir logo. Congelar alguns legumes pode representar uma economia para o bolso no que diz respeito ao tempo e ao trabalho. Leve isso em conta na hora de decidir o que comprar!

Procure educar o paladar e os hábitos alimentares da sua família.

As crianças são muito resistentes a mudanças e sendo assim, quando chegar o momento adequado, diversifique sua alimentação e ofereça novos sabores e texturas.


A apresentação visual do prato influi muito no estímulo do paladar.


Outro problema é resistir às novidades introduzidas pela publicidade e promoções nos mercados. Muitas vezes, pressionados pelos filhos, compramos alguns alimentos que acabam não sendo os mais adequados para sua dieta, tanto por sua composição como por seu preço. Mais uma vez, leia as etiquetas e calcule se o gasto vale a pena.

Às vezes é bom variar e não cair no hábito de comprar sempre os mesmos alimentos.


Lembre-se que há muitos alimentos que podem ser preparados com antecedência e congelados, o que é muito útil se você trabalha fora e não tem tempo de cozinhar todos os dias.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails